Lula, Brasil, e o Mundo

Lula-na-multidao

Foto: Francisco Proner

Lula liderou o mais bem sucedido projeto de redistribuição econômica democrática que o mundo moderno tem visto, mas foi condenado pelo Tribunal Superior Federal, em total descordo com a Constituição que essa Corte está encarregada de manter ou qualquer conceito de justiça natural. Por quê? Bem, qualquer um que procure entender o assunto com profundidade chega a conclusão que a condenação está relacionado com dinheiro, que aqueles que manipulam as pessoas através do dinheiro e mentiras fundamentadas nas emoções, sobre limpar a corrupção e semelhante, não querem abrir mão de ferramentas tão poderosas que lhes serviram tão bem durante os últimos quinhentos anos, seja na Europa, os Estados Unidos ou Brasil.

O problema é que as pessoas que utilizam essas ferramentas não estão preocupadas com a Verdade. Porque deveriam? Parecem funcionar muito bem. Mas, como um amigo me falou ontem, tudo mundo sabe que estão mentindo, as próprias pessoas, a mídia, os juízes, as cabeças atrás do golpe, o povo todo, tudo mundo sabe.

Uma intervenção militar foi imposta na cidade do Rio de Janeiro num esforço de manipular o eleitorado que tem talvez agora a sensação, enfim, de segurança.

Infelizmente, ninguém falou com os Russos, para os assassinos da Marielle Franco, a vereadora de esquerda, que havia acabado de ser indicada para supervisionar a intervenção militar pelo e para a cidade, e de repente os olhos do mundo voltados para o Brasil, porém a ideia não deu muito certo.

Logo em seguida, Michel Temer, o Presidente atual, anunciou sua intenção de se candidatar à Presidência na eleição de outubro. De acordo com as pesquisas de opinião Temer tem em torno de três por cento das intenções de voto, mas estão dizendo por aí que ele implementou a medida esperando que a intervenção militar pudesse aumentar sua popularidade suficientemente para ele ganhar.

O problema é que os neocons da direita não têm um candidato que esteja palatável com a população, e que o único no país com qualquer chance de ganhar acabou de ser preso sob acusações falsas e sem provas.

Quando declaram Lula sem idoneidade para se candidatar pela Presidência, que com certeza vai acontecer, independentemente de qualquer base jurídica, a pessoa que ele indicar como seu candidato preferido tem uma boa chance de ganhar. Mas isso reverteria o processo inteiro do golpe e a venda de bens públicos, uma vez que os neocons, em Washington, Londres e Brasília, que não tiveram resposta democrática aos sucessos econômicos e sociais dos governos Lula/Dilma.

Assim estão numa saia justa, sem margem de manobra, e todo mundo está esperando para os eventos que estão se desdobrando ante dos nossos olhos.