A matemática do Brasil do Bolsonaro

Bolsonaro e Lula

Foto: huffpostbrasil.com

O que os números e a resolução de equações pode dizer para nós sobre a situação no Brasil? Vejamos os números e os fatores que podem entrar numa equação. Geralmente, o passado tem uma influência no presente e o presente pode nos dizer algo sobre o futuro, mas estes dois aspectos sobre o tempo, o passado e o futuro, talvez terão de ser reavaliadas enquanto movemos através do nosso exame.

Numa equação, temos duas partes, cada uma de um lado de um sinal = ou igual, e temos que alcançar um equilíbrio para assegurar que não tenha erro.

Quais fatores devemos ter em conta nas equações? Números absolutos de cada lado; por exemplo, o montante de dinheiro levado à situação por cada lado, usando um sinal + para fatores positivos e um sinal – para fatores negativos. Os sinais + estão usados para o que sabemos que é real e sinais – para equilibrar o que sabemos que é falso.

Sabemos que no lado direito temos mais dinheiro e que a sociedade acredita que isso é importante. Sabemos que o lado esquerdo está  falando que não tem justiça e portanto que a conta, a votação, está inválida.

O lado direito, geralmente acredita que o dinheiro ou o poder é um direito divino, e que nem todos têm tal direito.

O conselho do lado esquerdo é que devemos nos unir, que temos que lutar, que devemos nos organizar. O conselho do lado direito é que temos que lutar, que temos que nos defender, que devemos destruir e eliminar para sempre as pessoas barulhentas da esquerda.

Até que aqueles na esquerda e na direita possam ouvir o que está sendo dito de ambos os pontos de vista, não teremos paz.

Aquele que está recebendo o conselho, Lula, nunca diz que era da esquerda e sempre escutou os dois lados.

O número 13 é o número que o Partido dos Trabalhadores usa em suas campanhas. Há um mito ou lenda que o número 13 é que dar azar. Não é verdade. Na minha tradição, os padeiros assaram 13 pães em vez de 12 para suprir a necessidade se qualquer situação  desafortunada acontecer, tal como a perda de um ou a queda acidental de um e assim por adiante.

Da mesma tradição, o Partido dos Trabalhadores do Reino Unido sempre buscou a harmonia entre as classes em vez de guerra de classes. Aqueles que ainda acreditam em guerra de classes,  de qualquer lado, estão propagando o que dizem estar contra, desequilíbrio e desigualdade.

Há uma abreviação interessante no português brasileiro sobre o PT. Pode significar ou o Partido dos Trabalhadores ou a Perda Total, que é um termo de seguros para quando um carro está dado como não valendo a pena de reparar depois de um acidente de carro. Este termo entrou na cultura popular com a frase, ‘Vai dar PT’ ou na piada invertida como ‘Não vai dar PT’.

Qualquer um que se considere um trabalhador, ou não trabalhador, também deve pensar sobre o motivo pelo qual um trabalhador se considere excluído ou incluído nessa categoria, e o porquê de qualquer outra pessoa não ser um trabalhador.

Neste tempo,  os brasileiros têm que pensar em perda, em quem ganhou e o que está perdido ou ganho.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.